O PROJETO HAM

 

O projeto visa o desenvolvimento de uma metodologia de análise de textos midiáticos aplicados à História. Visa a realização de análise de discursos midiáticos a partir de uma perspectiva crítica. O amadurecimento da discussão parte de uma experiência exitosa em andamento realizada em projeto de extensão, o Observatório do Mundo Contemporâneo, que é parceiro nesse projeto.

Buscamos desenvolver uma reflexão teórica e metodológica específica que tenha maior alcance, ampliando o resultado da pesquisa no campo da mídia. Essa experiência mostrou a demanda existente nas escolas da região e na comunidade em geral relativas à necessidade de análise crítica dos discursos midiáticos (texto e imagens). Propomos aqui a possibilidade de aprofundar a reflexão teórica e metodológica sobre como analisar diferentes recursos midiáticos.

Partimos da consideração de que esses recursos estão presentes cotidianamente nas nossas vidas, seja profissional, seja pessoal. Ou seja, nos deparamos todos os dias com uma quantidade imensa de produtos da mídia que trazem em si um cabedal de produção ideológica que na maioria das vezes reduz nossas condições de compreender a realidade. Com isso, a mídia ajuda a produzir pessoas apáticas, conformistas e que pouco conseguem compreender a historicidade dos fenômenos vividos. Vários são os recursos usados pela mídia para produzir esse efeito, entre eles a confusão entre realidade e fantasia, a divulgação de fatos pouco importantes como sendo as grandes notícias, a busca de convencimento de que a realização pessoal passe pelas diferentes formas de consumo.

Propomos diante disso sistematizar uma carga de leituras críticas que nos permita compreender essa realidade e propor formas distintas de ler essa produção midiática. Ou seja, não se trata de não ter contato com a mídia, visto que a mesma faz parte de nossas vidas contemporâneas, mas de entendê-la criticamente e produzir sobre ela interpretações críticas.

Para isso o nosso recorte se situa no estudo da história imediata, tendo em vista a centralidade da história para a desnaturalização dos fatos que aparecem como inequívocos nos textos produzidos pela mídia.

Os resultados parciais da pesquisa, o desenvolvimento de métodos de análise, tem sido aplicados em experiências concretas, com estudantes de graduação e profissionais da rede pública de ensino para aferirmos a viabilidade das propostas e modificarmos o que nos parece necessário.

A reflexão sobre a metodologia e sua aplicabilidade será sistematizada em textos que serão publicados em artigos da área e divulgados aqui na nossa página web, o que tornará o acesso bem mais amplo aos interessados. Com isso esperamos contribuir para os estudos de análise crítica da mídia.

 

 
audemars piguet replica

Simpósio de Pesquisa Estado e Poder

RSS

Noticiar as lutas, apoiá-las, pensar sobre elas
  • Um olhar sobre a onda de greves no setor de logística na Itália
    Não estamos dizendo que podemos simplesmente copiar as coisas que estão acontecendo em outros lugares, sob condições levemente diferentes. Mas podemos tentar aprender com essas experiências. Além dos aspectos positivos das lutas, podemos conseguir enxergar alguns problemas nas entrelinhas, por exemplo: apoio externo é bom e pode ajudar a fazer as coisas deslancharem, principalmente em […]
  • O Processo: uma análise crítica do filme
    Por que o documentário seria tão representativo para nosso momento já que possui uma estética relativamente conservadora e com uma narrativa que privilegia a perspectiva institucional do PT no “processo”? Por Bruno Vilas Boas Bispo O filme O Processo, de Maria Augusta Ramos, lançado nessa última semana, é uma obra de arte completamente representativa da […]